quinta-feira, 15 de julho de 2010

Projeto Campeonato de Soletração

Escola municipal “Prof.ª elzinha lizardo Nunes”

PROJETO escolar

2°Campeonato
de Soletração

Alto Taquari, 16 de Março de 2010

Identificação
Escola Municipal “Prof.ª Elzinha Lizardo Nunes
Endereço: Rua Francisco Mendes de Moraes, 211
Telefone: (66) 34961361
Prefeito Municipal: Maurício Joel de Sá
Secretária de Educação: Delma Lima Resende de Oliveira
Coordenadora do Ensino Fundamental: Juliana Bellodi
Diretora: Rosângela Carvalho de Oliveira Santos
Coordenadoras: Débora Pereira Naves
Shirley C. Lousada Lunardi
Ivaldete da Cunha Borges
Sebastiana Paes Antkiewicz
Assessora Pedagógica: Glacy Maria Willers Koch
Coordenadora do Projeto: Débora Pereira Naves
Endereço: Av. Dona Zica, 211, Parque Taquari
Município: Alto Taquari – MT
Estado Civil: União Estável
Filiação: Otalício Naves Passos & Maria Pereira Naves
Naturalidade: Alto Garças – MT
Nacionalidade: brasileira

Formação Profissional

Licenciatura Plena em Letras
Pós-Graduação: Língua Portuguesa e Literatura
Cursando Pós-Graduação em Educação Especial / AEE

APRESENTAÇÃO
A Escola Municipal “Prof.ª Elzinha Lizardo Nunes” está priorizando, entre suas ações, a formação dos educandos porque acredita que a esperada requalificação da escola pública depende de alunos bem preparados intelectual, emocional e afetivamente. Nesse sentido, notamos que um eventual empecilho para esta real melhora educacional deve-se, em grande parte, à Deficiência Ortográfica dos alunos, principalmente agora que teremos que adequar ao Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa.

JUSTIFICATIVA

A escrita faz parte da vida de todos nós seres humanos, desde que se lia, através de símbolos. As letras estão por toda parte, em livros, placas, outdoors, embalagens, e nós como cidadãos temos que estar atentos para ler, interpretar e escrever ortograficamente correto.
A nossa língua Portuguesa é regida pela gramática, cheia de regras que muitas vezes nos confundem pela semelhança de letras, pela quantidade de acentos e outras peculiaridades desta língua.
A escola precisa além de apresentar aos alunos todas estas regras, prepará-los para viver nesta sociedade tão diversificada, para isso é necessário atividades que estimulem o uso correto das palavras, através de leituras, de atividades lúdicas. Foi pensando nisto que a coordenadora da Escola Municipal preparou um Campeonato de Soletração de palavras, onde serão trabalhadas todas as regras, inclusive as novas regras ortográficas, de maneira divertida e competitiva o que é muito instigante para os alunos.

OBJETIVO GERAL
- Incentivar a ampliar o vocabulário através de uma competição saudável.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
- Escrever de acordo com o nosso sistema ortográfico vigente (nova ortografia);
- Aumentar o vocabulário;
- Despertar o incentivo pela escrita correta;
- Respeitar as falas regionais;
- Compreender o significado das palavras e sua morfologia;
- Fazer com que os alunos tenham mais facilidade na grafia correta das palavras;
- Usar as novas tecnologias (computador);

METODOLOGIA

A grafia das palavras na Língua Portuguesa não é muito simples e precisamos de muito estudo para memorizá-la e entendê-la. O incentivo ao treino da escrita e memorização ainda é a melhor maneira de fazer com que nossos alunos escrevam melhor.
Nossas dúvidas só aparecem quando as palavras são desconhecidas, pouco usadas ou mal escritas. Palavras conhecidas não nos fazem perder tempo. O que nos faz saber ortografia é a nossa memória visual, que é tão maior quanto mais lemos. O que aprimora a nossa memória visual é o bom habito da leitura.
Existe uma crítica que todos nós fazemos ao velho sistema de ensino, onde tudo se resumia em decoreba. Concordamos com aqueles que afirmam que decorar não é ensino. É lógico que devemos incentivar o raciocínio e estimular a criatividade, que é a capacidade de redigir e interpretar textos, mas para isso nossos alunos também precisam escrever e falar corretamente, então através de estudo de palavras nossos alunos se motivará a escrever corretamente, sem perceber tal complexidade, pois estão brincando, competindo para melhor exercer seu papel de aluno com competências e habilidades dentro da Língua Portuguesa.
Nesse sentido, ainda poderão ficar por dentro do Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, ampliando ainda mais seus conhecimentos.


REGULAMENTO

- A Campeonato de Soletração será uma competição entre os estudantes do Ensino Fundamental (4.º ao 9.º ano) da Escola Municipal “Prof.ª Elzinha Lizardo Nunes”.
- A 1ª fase será realizada dentro da sala de aula, onde os professores: Ana Maria (6.º ano C) Bernadete (8.º e 9.º ano A e B), Eliete (6.º ano B / 7.º ano C e D) Eleusa (8.º ano A ) e Valdirene (6.º ano A e B / 7.º ano A e B) farão a disputa interna e, apenas 3 (três) alunos de cada sala passarão para a próxima fase.
- Podem participar todos os alunos que estiverem matriculados na escola do 6.º ao 9.º anos.
- A 2ª fase será realizada no pátio da escola com os 3 (três) melhores de cada sala, sendo que, por eliminação, ficarão apenas 5 (cinco) alunos de cada período para a grande final.
- A fase final será realizada no pátio da escola, no período vespertino.

Premiação:
1.º Lugar: Computador
Patrocinador: CRISTINE BERNINI

2.º Lugar: Micro System
Patrocinador: PINA MÓVEIS

3.º Lugar: Bicicleta
Patrocínio: Editora Positivo

4.º Lugar: Celular
Patrocínio: Sec. de Adm. LUÍS HENRIQUE

5.º Lugar: Kit Escolar
Patrocínio: ROTARY CLUB E CASA DA AMIZADE

OBS.: PARA A PROFESSORA DO ALUNO VENCEDOR
Prêmio: Uma Televisão Tela Plana 20 polegadas
Patrocínio: EDITORA POSITIVO

CRONOGRAMA
Dia: 30/03/2010 divulgação
Dia: 14/06/2010 1ª fase (Período Matutino e Vespertino)
Dia: 28/06/2010 2ª fase (Período Matutino e Vespertino)
Dia: 07/07/2010 fase final (Período Vespertino)

RECURSOS HUMANOS
- Professores
- Assessora e Coordenadoras Pedagógicas
- Alunos
- Direção
- Parcerias

RECURSOS MATERIAIS
- Dicionário
- Banco de palavras
- Máquina Fotográfica
- Som
- Microfone
- Data Show
- Telão
- Computador

AVALIAÇÃO
A avaliação será realizada durante todo o projeto, pois dela dependem os passos seguintes e os ajustes, aproveitando as próprias situações de aprendizagem.
Ao final do projeto, todos os envolvidos no mesmo o avaliarão em relação a seu êxito.

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

AULA DE ATUALIDADE: Gravidez na Adolescência

Planejamento

Professores: Débora P. Naves e Fabiano B. Rodrigues
Série: 9.º ano do Ensino Fundamental


REDAÇÃO: Meninos e Meninas que já tem filhos


OBJETIVOS:
1) Estimular a construção de argumentação coerente como condição para expressar idéias com clareza e convencer o leitor ou ouvinte.
2) Estimular a discussão oral de temas pertinentes para a faixa etária.
3) Propiciar condições para a comparação entre a organização do texto oral, assim como do escrito.


METODOLOGIA: Produzindo textos orais e escritos

1. Perguntar se alguém tem, em família, algum caso de adolescente que tenha filho(s). Solicitar relatos. Fazer a síntese, para posterior analise do relato oral.
2. Fazer perguntas genéricas, visando ao mapeamento do grau de conhecimento dos alunos a respeito de aspectos biológicos da paternidade/maternidade: desde que idade o homem/a mulher estão biologicamente preparados para procriar; como se engravida; períodos férteis da mulher uso de preservativos pelo homem, uso de pílula, etc.
3. Em seguida, analisar aspectos psicológicos da situação, perguntando se alguém da turma se acha preparado para ser pai/mãe. Solicitar justificativa, para que o aluno vá compreendendo cada vez mais a diferença entre impressão (ou "achismo", se quiser) e opinião (esta, fundamentada).
4-Conversar finalmente sobre contextos culturais. Será que todas as sociedades consideram que existe uma idade mais ou menos apropriada para ser pai/mãe? Para ser pai/mãe é necessário algum tipo de compromisso formal? Em sociedades não-monogâmicas, como é encarada a paternidade?
Traçar um mapa do que é considerado aceitável no Brasil, não esquecendo as diferenças regionais.



PREPARANDO O TEXTO ESCRITO

*Ler o Texto GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA
Dr. Alberto Olavo Advincula Reis (USP)
Dra. Maria Aparecida Andres Ribeiro (UFMG)


*Ler e ouvir a música O meu guri, de Chico Buarque de Holanda.
Todos devem usar a internet para ter acesso ao material.

O Meu Guri
Chico Buarque

Composição: Chico Buarque

Quando, seu moço

Nasceu meu rebento
Não era o momento
Dele rebentar
Já foi nascendo
Com cara de fome
E eu não tinha nem nome
Prá lhe dar
Como fui levando
Não sei lhe explicar
Fui assim levando
Ele a me levar
E na sua meninice
Ele um dia me disse
Que chegava lá
Olha aí!

Olha aí!
Olha aí!
Ai o meu guri, olha aí!

Olha aí
É o meu guri e ele chega!
Chega suado

E veloz do batente
Traz sempre um presente
Prá me encabular
Tanta corrente de ouro
Seu moço!
Que haja pescoço
Prá enfiar
Me trouxe uma bolsa
Já com tudo dentro
Chave, caderneta
Terço e patuá
Um lenço e uma penca
De documentos
Prá finalmente
Eu me identificar

Olha aí!
Olha aí!

Ai o meu guri, olha aí!

Olha aí!
É o meu guri e ele chega!
Chega no morro

Com carregamento
Pulseira, cimento
Relógio, pneu, gravador
Rezo até ele chegar
Cá no alto
Essa onda de assaltos
Tá um horror
Eu consolo ele
Ele me consola
Boto ele no colo
Prá ele me ninar
De repente acordo
Olho pro lado
E o danado já foi trabalhar
Olha aí!

Olha aí!

Ai o meu guri, olha aí!
Olha aí!
É o meu guri e ele chega!
Chega estampado

Manchete, retrato
Com venda nos olhos
Legenda e as iniciais
Eu não entendo essa gente
Seu moço!
Fazendo alvoroço demais
O guri no mato
Acho que tá rindo
Acho que tá lindo
De papo pro ar
Desde o começo eu não disse
Seu moço!
Ele disse que chegava lá
Olha aí! Olha aí!
Olha aí!
Ai o meu guri, olha aí

Olha aí!E o meu guri!...(3x)


ANÁLISE DA LETRA E DA MÚSICA: O meu Guri

Todos os alunos devem estar no computador observando a cópia da letra da música.
1) Levar primeiro à compreensão da letra, que não é nada óbvia.
2) Analisar a questão da responsabilidade de ser pai/mãe, adolescente ou não, partindo de situações do texto.
3) Debate sobre a situação descrita por Chico na Letra a Música.
4) Elaboração da Redação escrita.


quarta-feira, 26 de agosto de 2009

EXPERIÊNCIA COMO PROFESSORA


Ativ8_deboranaves_unid2

Sou apaixonada por tecnologia educacional, amo o meu trabalho e tenho consciência da importância das TICs na educação. Procuro a cada dia melhorar, buscar e aprender continuamente.
Temos agora um grande desafio: apropriarmos das TICs no processo ensino-aprendizagem, desenvolvendo atividades também com os alunos da educação especial, nesta perspectiva de educação inclusiva.
Nas aulas por mim ministradas usando esta ferramenta tecnológica, para os alunos do 9° ano, pude propiciar aos mesmos a expressão de idéias, a produção de conhecimento, a comunicação e a interação social, o que me fez sentir estimulada a trabalhar ainda mais com o uso das novas tecnologias.

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

APRESENTAÇÃO DA AULA

Ativ7_deboranaves_unid2

Relatório da aula sobre HIPERLINK

Professores: Débora e Fabiano

Na primeira aula do dia 21/08/09 levamos os alunos do 9° ano à Sala de Informática para ministrarmos a aula anteriormente preparada sobre Intertexto, Hipertexto e Hiperlink.
Iniciamos a aula apresentando o Blog aos alunos e passando um slide sobre a gripe Influenza A H1N1. Em seguida, explanei sobre o que era INTERTEXTO, mostrando-o dentro do poema de Gonçalves Dias, onde dentro do mesmo há trechos do Hino Nacional Brasileiro.


(...) Nosso céu tem mais estrelas,
Nossas várzeas têm mais flores,
Nossos bosques têm mais vida,
Nossa vida mais amores.


Após terem noção de INTERTEXTO, os alunos fizeram o HIPERLINK e puderam ver na prática o que havia sido explicado na teoria.
Em seguida passei a usar o HIPERLINK para explicar a gramática (Advérbio)

Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá;
As aves, que aqui gorjeiam,
Não gorjeiam como .

Os alunos sentiram-se motivados em aprender algo novo.
Dando continuidade à aula passamos um vídeo do Legião Urbana, baixado do Youtube, onde o cantor Renato Russo interpreta a música MONTE CASTELO.
Os alunos também puderam observar o uso do INTERTEXTO, fazendo um HIPERLINK das primeiras estrofes da música.


Ainda que eu falasse
A língua dos homens
E falasse a língua dos anjos
Sem amor, eu nada seria...
...
O amor é o fogo
Que arde sem se ver
É ferida que dói
E não se sente
É um contentamento
Descontente
É dor que desatina sem doer...


O primeiro HIPERLINK abria a página da Internet onde estava CORÍNTIOS 13. O segundo, abria o poema de Camões AMOR É FOGO QUE ARDE SEM SE VER.
Eles ficaram impressionados com o quanto o HIPERTEXTO agiliza e dinamiza as aulas.
Então, o professor Fabiano encerrou a aula com a Música AQUARELA, de Toquinho.
Os alunos puderam tirar todas as dúvidas que tinham sobre INTERTEXTO e HIPERLINK, que foram prontamente sanadas pelo professor.
É importante ressaltar que foi muito interessante e gratificante o trabalho realizado no 9° ano como as TICs, levando-se em consideração o quanto este tipo de atividade planejada na Sala de Informática enriquece nosso trabalho, sem falar que os alunos amam lidar com essa ferramenta.
Portanto, a partir de hoje nossas aulas serão enriquecidas com auxílio dos LINKS.
Ativ11_deboranaves_unid2

O Wikcionário é uma ferramenta da internet que pesquisa palavras novas. Foi muito interessante conhecer e navegar no espaço. O legal dessa atividade das TICs foi perceber que na internet podemos buscar informações, mas também podemos deixá-las. É um espaço de divulgação, pois muitas vezes utilizamos palavras com um significado muito particular, mas é claro que devemos ter um cuidado especial com a fidelidade do que buscamos na internet. Navegar pelo wikcionário é mais fácil e mais interessante do que ficar folheando um simples dicionário. Nesse contexto, certamente, a internet é mesmo o meio de informação mais rápido para nos auxiliar no nosso dia-dia e a prova disso é o Wikcionário.


Ativ10_deboranaves_unid2



Amei navegar nas páginas da Wikipédia, que é uma enciclopédia on line colaborativa usada por pessoas de todas as partes do mundo. Ela contém as mais diversas informações e está entre os quinze sites mais visitados, ou seja, é um site muito popular.
A Wikipédia caiu no gosto popular por ser gratuita aberta à participação, em constante atualização, de fácil acesso e desdobrada em diversos idiomas, derrubando várias barreiras.
Seu acervo virtual é o mais abrangente do planeta e nós, professores, devemos incentivar nossos alunos a usá-la e aceitá-la como referência de fonte de pesquisa dos alunos.

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

PLANEJANDO ATIVIDADES COM HIPERTEXTO


Ativ6_deboranaves_unid2

1. IDENTIFICAÇÃO:
1.1 PROFESSORA: Débora Pereira Naves
1.2 ESTABELECIMENTO: Escola Municipal "Prof.ª Elzinha Lizardo Nunes"
1.3 MUNICIÍPIO: Alto Taquari - MT
1.4 E-MAIL: debora2002feliz@hotmail.com
1.5 DISCIPLINA: Língua Portuguesa
1.6 SÉRIE: 9º ano


2 - TEMA: Analisando poemas usando hipertexto


3 – OBJETIVO GERAL :

Levar os educandos a perceber quantidade de informações que poderemos transmitir a eles através de poemas, utilizando os recursos da intertextualidade, velocidade, precisão, dinamismo, interatividade e a ágil acessibilidade.


4 – OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
- Impulsionar o aluno à Pesquisa e à Produção Textual;
- Localizar informações por meio de hipertexto;
- Levar os usuários de hipertexto a participar ativamente de um processo de busca e construção do conhecimento;
- Enriquecer de forma atrativa o processo de leitura e escrita;
- Acessar de forma imediata e ilimitada a enormes volumes de informações;
- Criar uma paródia a partir da letra do poema.


5 – DESENVOLVIMENTO E ATIVIDADES:
Poema: Canção do exílio


Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá;
As aves, que aqui gorjeiam,
Não gorjeiam como .

Nosso céu tem mais estrelas,
Nossas várzeas têm mais flores,
Nossos bosques têm mais vida,
Nossa vida mais amores.

Em cismar, sozinho, à noite,
Mais prazer eu encontro lá;
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá.

Minha terra tem primores,
Que tais não encontro eu ;
Em cismar –sozinho, à noite–
Mais prazer eu encontro lá;
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá.

Não permita Deus que eu morra,
Sem que eu volte para lá;
Sem que disfrute os primores
Que não encontro por cá;
Sem qu'inda aviste as palmeiras,
Onde canta o Sabiá.


De Primeiros cantos (1847)
Gonçalves Dias

Música: MONTE CASTELO
(Legião Urbana)
Composição: Renato Russo (recortes do Apóstolo Paulo e de Camões).



A língua dos homens
E falasse a língua dos anjos
Sem amor, eu nada seria...

É só o amor, é só o amor
Que conhece o que é verdade
O amor é bom, não quer o mal
Não sente invejaOu se envaidece...
Que arde sem se ver
É ferida que dói
E não se sente
É um contentamento
Descontente
É dor que desatina sem doer...

Ainda que eu falasse
A língua dos homens
E falasse a língua dos anjos
Sem amor, eu nada seria...

É um não querer
Mais que bem querer
É solitário andar
Por entre a gente
É um não contentar-se
De contente
É cuidar que se ganha
Em se perder...

É um estar-se preso
Por vontade
É servir a quem vence
O vencedor

É um ter com quem nos mata
A lealdade
Tão contrário a si
É o mesmo amor...

Estou acordado
E todos dormem, todos dormem
Todos dormem
Agora vejo em parte
Mas então veremos face a face
É só o amor, é só o amor
Que conhece o que é verdade...

Ainda que eu falasse
A língua dos homens
E falasse a língua dos anjos
Sem amor, eu nada seria...


É importante relatar que nestas duas atividades podemos trabalhar os hipertextos, intertextos, paródia, leitura e produção textual.
São atividades bastante diversificadas e interessantes, onde o aluno não precisa ficar preso apenas nas sugestões do professor, ele pode também navegar na internet identificando outros intertextos e sanando suas dúvidas. Serão usadas, no mínimo, três aulas para o fechamento desse plano de aula.


6 - RECURSOS METODOLÓGICOS:
- Computador;
- Internet;
- Data Show;
- Lousa branca e pincel.
- Material do aluno: caderno, caneta...


7 – AVALIAÇÃO:
Os alunos serão avaliados durante todas as etapas da aula, aproveitando os erros e as situações de aprendizagem.

terça-feira, 11 de agosto de 2009



Ativ3_deboraNaves_und2

Impressões de Experiência de Navegação

Trabalharemos substantivos e seus significados por meio de hiperlinks, usando o poema O BICHO, de Manuel Bandeira.
Usando o mesmo poema, trabalharemos em seguida com a interpretação, Produção de Textual e a Biografia do autor.


O Bicho

Vi ontem um bicho

Na imundície do pátio

Catando comida entre os detritos.


Quando achava alguma coisa;

Não examinava nem cheirava:

Engolia com vontade.


O bicho não era um cão,

Não era um gato,

Não era um rato.

O bicho, meu Deus, era um homem.



Manuel Bandeira
Rio de Janeiro, 27 de dezembro de 1947


Ativ2_deboranaves2_unid2


Coisas importantes e significativas



Os hipertextos constituem "ferramentas computacionais de alto nível" através das quais o utilizador pode explorar o conhecimento de forma interativa. O hipertexto revela-se mesmo como um conceito revolucionário de organização e acesso à informação por parte dos utilizadores.
O trabalho com hipertextos além de enriquecer de forma atrativa o processo de leitura e escrita aprimora a produção textual, pois o envolvimento e interatividade proporcionados pela navegação a partir dos links dispostos no hipertexto nos torna co-autores do que lemos. Também é muito instigante, nos leva a querer saber mais e mais. E para que isso aconteça é necessário que o internauta leia, e essa leitura é que vai levando a uma descoberta, que gera outra descoberta. É mágico e apaixonante.
A escolha por trabalhar com hipertexto na educação vai ao encontro das teorias pedagógicas que defendem a autonomia, a interação e construção de conhecimentos. Nossa memória compreende melhor aquilo que está organizado em esquemas e com representações espaciais. O hipertexto é uma representação espacial permitindo acesso por meio de redes, essa representação, propicia a interatividade e pode favorecer a compreensão melhor do que se conhece.
O hipertexto provê ainda outras vantagens educacionais. Uma delas é o acesso imediato, e praticamente ilimitado a enormes volumes de informação. O estudante vai direto ao assunto que lhe interessa. Com o hipertexto, o estudante tem a liberdade de estruturar o documento da forma que mais lhe convém, melhorando e acelerando sua compreensão do tema em estudo. O hipertexto, como dispositivo didático, provê um ambiente propício à exploração, em que o aluno desenvolve seu próprio estilo cognitivo.
Ativ1_deboranaves_unid2

Navegação em Hipertexto

Achamos interessante o trabalho com hipertexto, principalmente quando percebemos a quantidade de informações que poderemos transmitir ao nosso alunado, utilizando os recursos da intertextualidade, velocidade, precisão, dinamismo, interatividade e a ágil acessibilidade.
O trabalho com hipertexto pode impulsionar o aluno à pesquisa e à produção textual. O hipertexto como ferramenta de ensino e aprendizagem facilita um ambiente no qual a aprendizagem acontece de forma incidental e por descoberta, pois ao tentar localizar uma informação, os usuários de hipertexto participam ativamente de um processo de busca e construção do conhecimento, forma de aprendizagem considerada como mais duradoura do que aquela direta e explícita.

quinta-feira, 6 de agosto de 2009


O novo acordo ortográfico da língua portuguesa está em vigor há algum tempo, mas muita gente ainda não se adaptou a ele.
Para ajudar os que ainda escrevem à moda antiga, o professor Douglas Tufano, autor de livros diáticos de língua portuguesa, elaborou um guia, que expõe, de maneira simples e objetiva, todas as mudanças feitas em nosso idioma.
É bom lembrar que o novo acordo ortográfico, assinado em Lisboa, em 16 de dezembro de 1990, por Portugual, Brasil, Angola, São Tomé e Príncipe, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e, mais tarde, pelo Timor Leste, restringe-se à lingua escrita, não afetando nenhum aspecto da língua falada.
Se você preferir aprender escrevendo, o site Um Português oferece um conversor para a nova ortografia. Vale a pena conferir.

quarta-feira, 5 de agosto de 2009






O consumo regular de suco de laranja (um copo por dia) aumenta a quantidade de substâncias no organismo humano que auxiliam na proteção contra o desenvolvimento de doenças cardiovasculares.
A conclusão é do Grupo de Nutrição da Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) da Universidade Estadual Paulista (Unesp), em Araraquara, no interior de São Paulo.
Durante três meses, os pesquisadores da Unesp estudaram os resultados da ingestão diária de meio litro de suco em um grupo de 18 homens e 23
mulheres, com idades entre 30 e 60 anos.
Foi constatado aumento nos níveis de colesterol bom (HDL), além da diminuição do colesterol ruim (LDL) e de triglicérides (moléculas de gordura) no sangue dos pesquisados.

terça-feira, 4 de agosto de 2009

video

Poema do Educador

Poema do Educador

Sala -de -aula, o quadro, o giz e as lembranças dos rostos e mentes que por ali passam e passaram...Educar sem dor, educar pelo prazer de transmitir o que aprendeu, educar sem dor, educar pelo prazer de estar com quem vai crescer e escolher seu destino...
Será utopia, será fantasia, gostar de ensinar e de aprender? Será devaneio, nos dias de hoje, querer repartir conhecimentos e, assim, de certa forma, alcançar a imortalidade?
Será que nossa tarefa de nada mais vale perante o saber do computador, será que nossos jovens não querem mais receber valores e a ética da vida, porque a esperteza e o poder estão nas ruas, estão nas esquinas sombrias?
Hoje, pais e filhos se desencontram e reclamam que a escola não os ajuda neste reencontrar. Hoje, pais e mestres dificilmente se aliam e, assim, fazem nascer mais um conflito em um mundo tão conflitante...
O que fazer para educar sem dor? Que novos caminhos devemos seguir, porque somos mestres e os mestres andam e procuram sempre.
O que fazer para educar sem dor? Que novo olhar devemos ter, porque somos mestres e a cegueira não pode ser nossa companheira, a missão falharia sem o saber, sem o desejo de conhecer.
Em um mundo repleto de questionamentos, talvez só nos reste, educadores que somos, aprender de novo o que é ensinar, sendo autênticos perante os mistérios desta era, tentando conhecer este aluno novo, que não recebe incentivo da vida para ser, apenas para ter.
Ser educa-dor é, talvez, ser útil de um novo jeito, é estar preparado para responder, antes da informação, qualquer pergunta que ensine crianças e jovens a serem mais humanos, pois de nada vale o saber se eu não aprender como usá-lo para o bem.
Ser educa-dor, hoje, talvez seja abandonar o plano de aula, se a realidade do sentimento estiver latente nas carteiras, é cuidar primeiro, é dar espaço, é ouvir para depois ensinar.
De repente, não é mais possível educar sem dor, sem ter que lidar com muitos obstáculos, mas é esta a nossa missão e ela já mora ao lado da coragem há muito tempo. Sempre foi assim o nosso caminhar...
De repente, está faltando uma aliança com o afeto, com a cumplicidade, com a troca e com a fé. E, neste momento, só o homem é capaz de interagir, superando a máquina, o livro e a corrupção.
Hoje, o papel do mestre é muito mais importante que antes. A sua presença é ainda mais necessária, porque "eles", crianças e jovens, nos chegam já descrentes da humanidade e de seus próprios direitos de viver com dignidade...
Sala -de -aula, o quadro, o giz e as lembranças dos rostos e mentes que por ali passam e passaram. A estrada ficou mais difícil e mais do que nunca o educador é um eterno aprendiz!
Elisabeth Salgado